Conectado com você desde 1959

Para lançar um curso de graduação ao mercado, as instituições de ensino brasileiras precisam obter um parecer favorável do Ministério da Educação (MEC), obtido por meio de uma avaliação que verifica se o curso está de acordo com os parâmetros que definem a qualidade da educação superior.

Com esse intuito, a ENS recebeu, nesta semana, representantes do MEC nas instalações da Matriz, no Rio de Janeiro (RJ), para avaliação de autorização do Curso Superior Tecnológico em Gestão de Riscos Logísticos, na modalidade online.

Durante dois dias, a comissão, composta pela professora Andréia Cristina Borges Zela Zattoni e pelo professor Joseney Spréa, se reuniu com o diretor de Ensino Superior da ENS, Mario Pinto; o coordenador das Graduações, José Varanda; a coordenadora da Secretaria Acadêmica, Monique Guimarães; a coordenadora de Tecnologias de Ensino-Aprendizagem, Laura Freitas, além de demais dirigentes da Escola, gestores, pesquisadores e docentes.

Os representantes do MEC avaliaram o projeto pedagógico e diversos itens do novo curso, como grade horária, atividades complementares, convênios institucionais, financiamento estudantil e outros aspectos no âmbito do ensino, pesquisa e extensão.

Além da análise documental, também foram verificadas instalações da Escola, como salas de aula, secretaria, biblioteca, laboratórios, instalações administrativas, setores de atendimento a docentes e discentes, e demais espaços que possuem relação com o curso.

“Na ENS, nossa prioridade é garantir sempre um ensino de excelência, que ofereça ao aluno uma experiência completa de qualidade. Por isso, estamos constantemente aprimorando nossos produtos, instalações e ferramentas, além de contarmos com um corpo docente formado por reconhecidos acadêmicos e agentes do mercado. Esperamos, assim, não só atender às diretrizes do MEC, mas também seguir preparando profissionais altamente capacitados”, afirma Mario Pinto.

 

Fonte: N.F. / Revista Apólice